Resenhas

O Diário da Princesa, Meg Cabot

6 de setembro de 2017

Não é novidade pra ninguém o meu amor pela Meg Cabot, juntando isso com o fato que eu acabei de reler a série do Diário da Princesa pela milionésima vez, e isso resultou em resenhas de cada um dos livros da série, como resistir, não é mesmo? <3 Vem ler!

O Diário da Princesa é o primeiro volume da série de livros intitulada com o mesmo nome e é escrita por Meg Cabot, autora de A Mediadora(outra série de livros muuuito amorzinho que eu adoro).

Nessa história conhecemos Mia, uma adolescente que descobre que é filha de um príncipe de um reino na Europa. Sendo que Mia não quer ser princesa e ai já viu. Muita confusão e gritaria vem por aí!!!

Eu sei que a grande maioria leu a série por causa dos livros mas comigo DEFINITIVAMENTE não foi assim. De fato a primeira autora que me impressionou na literatura foi sim a querida Meg Cabot! E por falar em filme, o primeiro se aproxima mais da história do livro porém nem chega aos pés! Sinceramente os filmes são até bastante legais porém sou novamente do time dos livros.

Sinopse

Conta a história de Mia, uma adolescente de catorze anos que se acha uma “aberração” por ter um metro e oitenta de altura e nenhum peito. Vivendo problemas cotidianos, como a rivalidade com uma colega, a paixão pelo garoto mais popular do colégio, e questionando o fato de sua mãe namorar o seu professor de álgebra (um conhecido dela, quando em Nova Iorque e em Manhattan, onde vive, milhares de outras pessoas existem), ignora sua condição de herdeira ao trono do pequeno principado de Genovia (um fictício país europeu). Mia vem a saber disto quando seu pai, a quem vê apenas nos natais, descobre não poder ter mais filhos em razão de um câncer no testículo, e finalmente revela à filha sua condição nobiliárquica: Mia é uma princesa.

Resenha

Essa é uma leitura meio que obrigatória para os amantes de YA(Young Adult). O gênero que por si só diz muito, é direcionado ao público jovem. O que de certeza não diz que é PROIBIDO que adultos leiam. Na verdade tenho absoluta certeza que qualquer pessoa que começa a ler o diário da princesa pensa em:

  1. Nossa que nostalgia
  2. MEU DEUS PRECISO DE UM DIÁRIO ASAP!!!!
  3. Graças a Deus que minha vovó é essa belezinha na minha vida, BTW Bença vó~
  4. Como que pode uma pessoa ter essa fixação por peitos como Mia?
  5. Eu era bem assim na minha adolescência, pena que ser uma Princesa não acompanhou o pacote.
  6. Gente eu lembro que no filme o Pai da mia morre, afinal ele só não podia mais ter filhos!!
  7. Como que a Lilly Moscovitz podia ser mais IMATURA?
  8. Ah sim, criando o euodeiomiathermopolis.com
  9. Pobre Michael.
  10. WOW Michael!

Se tem uma história que encanta pessoas até hoje, ela com toda certeza vai ser sobre uma menina que passa por uma transformação de menina comum para princesa! O mais legal na nossa história em questão é que a Princesa Mia cresce junto com a gente e vira uma mulher lindíssima!

Como falar de Mia? Uma princesa com muitos defeitos e falhas? Ela seria de certeza a rainha que o twitter estava precisando? Gente Amelia Thermopolis foi um pé no saco na leitura sim mas se você parar pra pensar, QUAL ADOLESCENTE NÃO É? Apesar de ler sobre adolescentes super adultos e com a cabeça no lugar é sensacional para variar ler sobre alguém que consegue tomar decisões ruins, se arrepender e quebrar bastante a cara como nós mesmos fazemos.

Sempre que a Mia começava a reclamar eu ficava meio emburrada mas seguia a leitura porque o desfecho sempre fez valer a pena. O relacionamento de Michael e Mia foi lindo e eles são um dos meus casais favoritos na literatura!

Agora para falar a real aqui, os donos dos livros também são as pessoas que estão em volta da vida da Mia. São tantos personagens super interessantes que seria injusto tentar citar todos e acabar esquecendo alguém. Como sempre os livros mesmo sendo curtos são repletos de conteúdo. Sempre tem algo acontecendo com alguém ou com todos ao mesmo tempo! E é bem maravilhoso haha.

“rosas são vermelhas/violetas são azuis/você pode não saber/mas eu também amo você” sempre será um dos melhores QUOTES da minha vida literária.

Acho que já falei DEMAIS, o problema é que eu me empolgo mesmo ao falar dessa série. Enfim, recomendo esse livro a quem quer aos poucos começar a ler mais ou para quem já leu muito e nunca leu nada de Meg Cabot. Se segure aí que essa é uma experiência para a vida toda!

Ei, você aí, se quiser continuar o papo dos livros entra em contato ou manda um comentário. 😀

Vem aí a resenha do 2º em breve!

Compart. 0

You Might Also Like

No Comments

Comentários